GERAL

Unifamma frente ao cenário educacional em período de pandemia



Este ano, a UNIFAMMA completa 20 anos de existência. No início, era uma equipe de 25 colaboradores, dirigida por um empreendedor nato, Evandro de Freitas Oliveira, que sempre acreditou na força da Educação para a configuração de uma sociedade mais justa e igualitária. Com 5 cursos de graduação, a Instituição se firmou, ganhando competitividade e experiência, qualidade de ensino distintiva para a proposição de novos cursos de graduação e de Pós-graduação, elevando a qualidade dos serviços educacionais prestados, com Programa de Pesquisa, Iniciação científica, Extensão e ainda cursos técnico- profissionalizantes.

O crescimento e fortalecimento de suas atividades de ensino possibilitou o reconhecimento perante o Ministério da Educação (MEC), elevando a condição institucional de Faculdade à Centro Universitário. A solidez e excelência em Ensino Superior se consolidou e possibilitou novas perspectivas, novos projetos que são traçados e conquistados a cada novo ciclo de vida da UNIFAMMA.
Hoje, em 2 décadas de existência, são 50 cursos de graduação nas modalidades presencial e a distância, nas áreas de Ciências Humanas, Sociais aplicadas, Engenharia, Design, Tecnologia e Saúde, mais de 70 cursos de Pós-graduação, além de cursos de Aprimoramento Profissional e tecnológicos.
E, para movimentar essa estrutura, são mais de 200 colaboradores que trabalham para superar os desafios e construir um cenário de ensino-aprendizagem condizente às necessidades locais e regionais.
Os investimentos não param, eles são constantemente e sistematicamente realizados: equipe treinada, plataformas de ensino com chancela internacional, laboratórios físicos e virtuais especializados, biblioteca física com mais de 50 mil obras, biblioteca virtual, clínicas de atendimento, construção de um novo Campus, amplo e inovador, entre tantos investimentos que direcionam para um objetivo comum, propiciar excelência à formação integral dos alunos.

E, entre muitas conquistas e desafios, o ano de 2020 marca mais uma trajetória na história da UNIFAMMA. Um ano de necessárias mudanças em que o mundo enfrenta uma situação sem precedentes. A pandemia do Coronavírus afetou a todos, empresas, comunidades e estilo de vida. As medidas de prevenção e combate à propagação da doença requisitaram a adoção de medidas severas de distanciamento social que afetaram a todas as esferas, assim como a educacional.

Diante a esse cenário, a UNIFAMMA não mediu esforços para se reinventar, o que demandou aprimoramentos, novos investimentos, criatividade e enorme dedicação. Isso porque, diante à nova configuração social, cada instituição de ensino adotou o seu modelo, com implicações distintas. Algumas optaram por suspender o calendário, não sabendo quando retornarão às aulas nem quando finalizarão o período letivo. Diferentemente, amparada pelo Ministério da Educação, a UNIFAMMA trabalhou para outra medida, a adoção de atividades remotas em substituição às atividades presenciais, a partir do uso da tecnologia. Os alunos têm assegurada a manutenção do calendário acadêmico, podendo finalizar os estudos dentro do planejamento e, sobretudo, a prevenção à saúde.

O modelo, portanto, emprega professores qualificados disponíveis, pelo tempo de aula contratado, além de tecnologia e infraestrutura de ponta, a partir do Ambiente virtual de aprendizagem. Houve a organização de um modelo padrão de condução das aulas, pautado na oferta de aulas remotas em horário regular de aula, organização e disponibilização de material complementar aos alunos por parte do professor; suporte docente e da equipe de apoio da instituição para permitir o acesso e qualidade de atendimento. As esferas administrativas também foram adaptadas para que o atendimento remoto pudesse ser feito aos alunos.
Contudo, tão logo, o Estado permita a retomada das aulas presenciais, a instituição está preparada para receber os alunos com segurança, atendendo às normativas sanitárias.

“A UNIFAMMA se solidariza com toda a sociedade que sofre consequências severas em virtude da Pandemia e acredita que o futuro será marcado por novas configurações que serão impostas ao estilo de vida, às profissões e ao modo de agir e pensar socialmente. E, para isso, a Educação não deixará de ser o caminho, a referência para a busca de soluções aos enfrentamentos que o novo cenário requer, e, por meio dela, a construção de um mundo melhor para todos”, afirma Evandro de Freitas Oliveira, diretor-presidente da Instituição.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM