REGIÃO

IAT identifica irregularidades em áreas de preservação ambiental com apoio aéreo da PM


Foto: BPMOA

O Instituto Água e Terra (IAT) identificou 17 pontos com irregularidades ambientais no Noroeste do Estado, especialmente em Áreas de Preservação Ambiental (APP). A fiscalização foi reforçada com apoio do Batalhão de Polícia de Operações Aéreas (BPMOA), fruto da parceria firmada entre os dois órgãos.

O convênio disponibiliza uma aeronave exclusiva para auxílio nas ações de fiscalização ambiental e agilização dos demais processos conduzidos pelo instituto. Os fiscais do IAT seguem com as emissões de autuações dos responsáveis pelos crimes ambientais identificados e os possíveis procedimentos para recuperação dessas áreas.

Foram dois sobrevoos, nos dias 17 de fevereiro e 05 de março, cobrindo toda a margem direita do Rio Ivaí. A fiscalização atingiu os municípios de Paraíso do Norte, Mirador, Planaltina do Paraná, Santa Mônica, Inajá, Paranapoema, Paranacity, Alto Paraná, Paranavaí, São João e Santo Antônio do Caiuá.

Em rally ecológico, Projeto Rio Vivo solta 105 mil peixes no Rio Paranapanema, no Noroeste

Nesses trajetos, em APPs, os fiscais do Escritório Regional do IAT em Paranavaí identificaram a existência de gados, a implantação de uma área de lazer sem autorização e uma trilha de motocross. Também foram encontrados corte de vegetação nativa de aproximadamente um hectare e a extração irregular de argila nas margens do rio.

"Esse trabalho de sobrevoo facilita e agiliza nosso trabalho, além de possibilitar a identificação de crimes em locais que por terra teríamos grande dificuldade. Nosso intuito é evitar que novos danos venham a ocorrer e comprometer nosso ecossistema regional", disse o geógrafo do IAT Doraci Ramos de Oliveira.

IAT contribui com recolhimento e destinação de resíduos urbanos na temporada de verão

INTEGRAÇÃO - De acordo com o comandante do BPMOA, coronel Julio Cesar Pucci, o trabalho integrado com a Sedest amplia as ações de fiscalização, liberação de licenças e todo o processo de proteção ao meio ambiente.

"O uso do helicóptero potencializa o patrulhamento na área de preservação ambiental e ajuda na identificação de áreas de desmate nas quais, muitas vezes, a aeronave chega a pousar para que os agentes do IAT verifiquem a situação e façam autuações, se for o caso", explicou. "O apoio aéreo também agiliza a liberação das licenças, pois permite que os fiscais cubram uma grande área em um curto período de tempo, em vez de passarem horas em uma viagem por terra".

O BPMOA presta apoio direto às ações conduzidas pelo Batalhão de Polícia Ambiental - Força Verde (BPAMB-FV), que atua na linha de frente no combate aos crimes ambientais, juntamente com o IAT.

Paraná conclui Piracema após cinco grandes fiscalizações e repovoamento com 770 mil peixes

APP - A Área de Preservação Permanente é um setor protegido, coberto ou não por vegetação nativa, conforme definição da Lei n° 12.651/2012. A proteção desses locais é voltada a preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, além de facilitar o fluxo gênico de fauna e da flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas.

Para saber quais áreas são reconhecidas como APP, de acordo com a denominação do Ibama, basta clicar AQUI.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM