ECONOMIA

Elon Musk anuncia que não usará mais bitcoin e moeda despenca

Depois de ganhar mais de R$ 3 bilhões comprando e vendendo bitcoins, Elon Musk, CEO da montadora Tesla, anunciou que a empresa não vai mais aceitar a criptomoeda.

Com o anúncio, feito às 19h desta quarta-feira (12/5), o preço do bitcoin, que estava em R$ 292.890, despencou e, às 21h, chegou a R$ 254.601, numa queda de mais de 13% em três horas.

O bilionário Elon Musk, muitas vezes retratado como excêntrico, é considerado o maior responsável pela recente alta do bitcoin, ao anunciar justamente que sua empresa passaria a aceita-lo na venda de veículos.

No início de fevereiro, Musk anunciou a compra de US$ 1,5 bilhão em bitcoins. A moeda disparou e, em seguida, ele vendeu sua posição e lucrou com a alta histórica.

Agora, o empresário afirma que a criptomoeda não é sustentável, pois sua mineração (processo em que é preciso usar computadores potentes para processar a tecnologia necessária) usa muita energia de termelétricas com combustível fóssil, principalmente a carvão.

“Criptomoedas são uma grande ideia em muitos níveis e acreditamos que têm um futuro promissor, mas isso não pode vir a um grande custo ambiental”, publicou Musk, também no Twitter (veja abaixo).

Ele garantiu que a Tesla não vai vender os bitcoins que tem e que está em busca de criptomoedas mais sustentáveis.

 


Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ECONOMIA  |   17/06/2021 12h47


ECONOMIA  |   15/06/2021 18h30


ECONOMIA  |   14/06/2021 17h27